R.A.I.V.A
       

 

“Manifesto da Raiva”


Os ditadores da actualidade não precisam usar armas para impor a sua força, basta ditarem as suas leis nos parlamentos das falsas democracias, e nós, os escravos da modernidade, cumprimos de cabeça baixa aquilo que não é justo cumprir...

Terão que ser feitas muitas mudanças, senão, jamais sairemos desta vida de não viver... o povo que trabalha só recebe sofrimento e salários de miséria.

Esta é a realidade do Povo, não a dos senhores da vergonha legalizada.

Até quando vamos deixar que nos pisem sem respeito? O povo e os grandes visionários, é que fazem o mundo avançar, não são os políticos ladrões, eleitos pela nossa boa fé.
É chegada a hora de corrigirmos os erros da nossa ingenuidade. Os governantes da mentira, durante as campanhas eleitorais, dizem que tudo farão para melhorar a vida do Povo, e depois de eleitos, nunca cumprem as suas promessas, escondem-se atrás de uma suposta impotência, e que é impossível solucionar os graves problemas que herdaram dos que antes governaram e quase tudo roubaram.

Ladrões da Nação e dos seus próprios irmãos…

Se temos o direito, de com a nossa força, com os nossos votos, de colocarmos homens e mulheres no leme do poder, e “eles”, em vez de proteger, nos oprimem sem piedade, então também temos o mesmo direito de derruba-los, isso é que é democracia, isso é que é justiça.
Não falo de esquerdas ou direitas, não falo de partidarismos nem de “ismos” de nenhuma espécie, neste caso concreto, falo de igualdade para todos.
O amanhã nos espera com melhores dias se assim quisermos. Basta que sejamos Guerreiros, utilizando todas as nossas armas a favor de um Bem Maior.
 
"O meu marido não consegue emprego há 2 anos e eu que trabalhava num Centro Comercial fui despedida e agora trabalho como mulher a dias. Mesmo assim, lavando escadas 10 horas por dia, não consigo colocar comida na mesa para a minha família. Quem nos governa, sabe de tudo o que se passa com o povo e nada faz para ajudar os mais fracos. Sinceramente, não sei o que fazer, estou desesperada e sem esperança em nada…"

Carla Noémia da Silva
Desempregada

"Só quero comida para dar aos meus filhos, trabalho no que for, por favor, ajudem-me.
O meu futuro não existe, só existe a roubalheira que os políticos fazem ao povo."

Josefa Almeida
Desempregada

"Os meus filhos vão para a escola sem nada no estomago !! Cortaram-me água pois não tenho emprego nem forma de a pagar. Quando comemos, é pela compaixão de alguns vizinhos que repartem o que têm com a minha família."

Antónia Rosmaninho Gomes
Desempregada

"Não tenho fé em nada, só penso em coisas más, é só o que os políticos ladrões nos deixam pensar com os seus actos cobardes e egoístas. Deus nos ajude…"

Francisco Pereira
Desempregado

"Ainda ontem um vizinho meu, suicidou-se e no hospital disseram que foi ataque cardíaco. Até onde quem tem o dever de ajudar-nos vai continuar a fazer o que faz com os pobres, com o povo que só deseja trabalhar honradamente ?"

Pedro Farinha Monteiro
Reformado

"Todos os dias várias pessoas suicidam-se e as causas das mortes são sempre as mesmas, ataques cardíacos, avc's, etc…ninguém diz a verdade."

Otília Fernandes
Aposentada com uma reforma de vergonha

"Estou farto de ouvir as mentiras traiçoeiras desses filhos da puta que estão a cagar no povo."

José António Carvalho
Desempregado

"Tenho que cuidar da minha mãe que está inválida numa cadeira de rodas, não recebo apoio para poder cuidar dela e não consigo encontrar trabalho a fazer seja o que for. Só pergunto se ninguém que mande, pode ajudar-me. Eu, por mim, já não sei mais o que fazer."

Aurélia Santos Ribeiro
Desempregada

"Ladrões, malfeitores, carrascos. Já não consigo ter forças para esta batalha diária. Ajudem-me."

Heitor Silva Freire
Desempregado

"Não posso chamar viver aquilo que faço hoje em dia. Tenho insónias e peguei a um pesadelos continuamente. Cheguei a um ponto em que nada me interessa, eu não vivo, eu vou sobrevivendo como um vegetal."

Joaquim Cunha Simões
Desempregado

"Todas as forças que já tive, estão a desaparecer. Tudo vai tirado ao Povo e ninguém fará nada a não ser que seja o próprio Povo."

Carlos Alberto Torres
Ex carpinteiro, sem trabalho e sem reforma

"Tudo o que eu tinha desapareceu roubado pelos ladrões de casaca que chamamos governantes. Não é justo tanta maldade, não é justo."

Carla Cidália Carrasco

Dona de casa sem casa onde viver
"Injustiça, intolerância, maldade sem compaixão. Esse somos todos nós os Portugueses que queremos trabalhar e não temos empregos."

Rui Bonfim
Desempregado

"O que é que eu digo aos meus filhos, que me vêm sair de casa pelas manhãs e só voltar à noite? Como explicar que ando por aí as voltas à procura de emprego e nada aparece? É impossível que eu consiga resolver uma situação tão miserável como esta."

Francisco de Aguiar Lemos
Desempregado

"Ao que eu cheguei, ao que todos chegamos…aqui há uns anos era impossível pensar que iriamos estar assim. Que alguém com poder nos ajude, por favor, ajudem o Povo."

Joaquim Costa
Ex-motorista de táxi

"O que vivemos hoje em dia, é uma morte lenta que vai asfixiando o Povo a pouco e pouco. Não sei o que fazer, sinceramente não sei. Só sei que precisamos de ajuda já."

Octávio Leite de Sousa
Padeiro: actualmente sem emprego

"Como é possível que quem o Povo elegeu para nos ajudar, faça exatamente o contrário. Qual é a justiça e o direito que esses senhores e senhoras têm de nos fazer sofrer dessa forma mesquinha?"

Aurélia Formosinho
Ex trabalhadora numa fábrica de calçados

"Nada adianta, nada que tento dá resultado, vivo da caridade alheia. Fui posta para fora da casa onde vivi 26 anos enquanto trabalhei."

Deolinda Abrantes Silva
Ex trabalhadora

"Não aguento mais, não faço ideia do que fazer para ter alguma coisa no futuro. Já não acredito em nada, já não sei nada. Estou a enlouquecer com tanta miséria à minha frente. As vezes penso que estou a ter um pesadelo e que vou acordar num mundo melhor. Estou a enlouquecer."

Rosa Manuela Crespo
Desempregada há 2 anos

"Para que tanto roubo se os ricos já têm tudo? Será que é sempre o trabalhador que sofre e fica calado com medo de sofrer mais?"

Orlando Freire
Despedido sem direito à indemnização

"Mais vale que nos matem de uma vez. Para que tanto sofrimento e tanta incerteza? O Povo já não vive, só vê a vida passar à frente dos seus olhos sem nada poder fazer. Sou uma pessoa pacífica, mas, as vezes penso em cometer uma loucura. Eu não quero pensar assim, mas assim me fazem pensar."

Helena Henriqueta Passos
Sem trabalho, sem nada…

A Vida é dos Que Acreditam Partidos e Quebrados Raiva Dessa Raiva
A VIDA É DOS QUE ACREDITAM

O teu olhar é o vazio
Da mais profunda escuridão
Como se o inferno fosse frio
Como é tão fria a solidão
Nunca percas a esperança
Nunca deixes de lutar
Não desistas dos teus sonhos
Ao teu lado eu vou estar
A vida é dos que acreditam
É dos guerreiros é do povo
É dos que já não sentem medo
E vão fazer um mundo novo
Refrão:
São tempos duros, é a guerra
queremos outra solução
É a revolta da pobreza
São tempos de revolução
O teu olhar é só tristeza
Não vejo fé, não vejo amor
No teu olhar não há beleza
Há muita raiva e muita dor
PARTIDOS E QUEBRADOS

É o povo a pagar
O que roubam os banqueiros
É a fome das famílias
É a falta de dinheiro
Nem partidos de direita
De esquerda ou do que seja
Trazem a felicidade
Ou vão salvar a humanidade
Dizem que as crises
são males necessários
É mentira dos falsários
dos que compram a verdade
Nem partidos de direita
De esquerda ou do que seja
Trazem a felicidade
Ou vão salvar a humanidade
Eu quero ser honesto
Eu quero trabalhar
Mas se não houver emprego
Eu vou ter que roubar
Refrão:
O dia dos votos parece especial
Votamos na mudança e continua tudo igual
Não há um partido que nos traga a solução
A nossa liberdade é viver na escravidão
RAIVA DESSA RAIVA

Dupla personalidade
Será o que acontece comigo
Vontade de gritar ao mundo
O que sinto
Só nos importa
Como jogamos as cartas
Na mesa da vida
Somos peças paradas de um jogo
Que é velho e têm medo do novo
É preciso enfraquecer o poder
É preciso enfraquecer o poder
É preciso enfraquecer o poder
Raiva, da violência e da ganância
Raiva, dessa maldade que é constante
Raiva, do mentiroso que é governante
Raiva dessa raiva que me faz sentir assim
O que é ser louco
O que é não ser
Todos temos uma missão
Ah, como é difícil ser positivo
Neste mundo de mentiras
onde vivemos


© R.A.I.V.A | 2015 | WEBDESIGN: AB